Como são as casas americanas? Diferenças em relação às brasileiras

A cada ano, aumenta o número de brasileiros que investem em imóveis nos Estados Unidos. A crescente valorização das casas americanas deve-se principalmente à ascensão do mercado imobiliário norte-americano, garantindo excelentes retornos financeiros para esse tipo de investimento.
Em um ranking mundial, o Brasil é o quarto maior investidor em imóveis na cidade de Orlando, por exemplo. Famílias brasileiras compram casas na cidade mágica da Disney para curtirem suas férias, mas também para alugá-las em temporadas e gerar uma renda extra.
Mas você sabia que o padrão das casas americanas é diferente do brasileiro? Está pensando em comprar imóvel nos EUA e quer ficar mais familiarizado com o assunto? Então confira a seguir 11 diferenças das casas americanas em relação às brasileiras no que se refere a características técnicas de construção e à arquitetura, decoração e design.

1. Paredes drywall

No Brasil, ainda predominam nos imóveis residenciais as paredes de alvenaria convencional. Porém, estamos aderindo aos poucos à técnica de drywall, que consiste na utilização de chapas de gesso em estruturas de aço. Conheça algumas vantagens desse sistema:
– flexibilidade: podem ser feitas paredes mais largas, mais finas, retas ou com curvas, conforme a sua preferência.
– otimização do espaço: por serem mais finas do que as paredes de alvenaria convencional, o espaço do ambiente é muito melhor aproveitado;
– facilidade de manutenção: como se trata de um material flexível, o trabalho fica mais fácil e barato em casos de possíveis reformas futuras;
– economia: ao contrário do que pode parecer, o sistema drywall não encarece o valor do imóvel.

2. Entrada da casa

O padrão mais comum de casas brasileiras é aquele com muros e portões na entrada, e nos fundos um grande quintal e/ou área de lazer (piscina, churrasqueira, etc.). Estamos acostumados com esse tipo de construção que proporciona maior segurança — principalmente em grandes cidades, onde a violência costuma ser maior.
No entanto, quase todas as casas americanas contam com um grande e belo jardim em suas entradas e nada de muros ou cercas. Faz parte da cultura do país cada morador cuidar bem de sua própria casa e respeitar a do vizinho. Sem contar que a segurança é evidentemente muito maior.
Os jardins, inclusive, possuem um forte significado para os americanos. Eles fazem questão de cuidar muito bem de seus gramados, flores e pequenas hortas — e se orgulham muito disso! Ostentar um jardim bem cuidado é questão de honra.

3. Banheiros e cozinhas sem janelas

A princípio, pode até parecer meio absurdo que os banheiros e cozinhas de muitas casas americanas  não possuam janelas. Isso porque o sistema de exaustão e ventilação é fundamental.
Olhando por esse lado, é estranho mesmo. No entanto, as casas nos Estados Unidos contam com tecnologias modernas de exaustores e tubulações dispersoras de umidade que funcionam muito bem. Sendo assim, por incrível que pareça, as janelas não fazem a menor falta!

4. Banheiras em vez de boxes

Os tradicionais boxes com chuveiro nos banheiros são raramente encontrados nos banheiros norte-americanos. Lá, o que predomina são as banheiras com cortinas.
Vamos combinar que essa é uma ótima substituição, não é mesmo? Afinal de contas, quem não curtiria uma banheira quentinha e confortável após um longo dia de passeios pelos parques de Orlando?

5. Mobília e eletrodomésticos

A venda ou aluguel de imóveis com mobília completa ainda não é uma prática comum no Brasil. Por isso, existem muitos projetos de decoração e montagem de mobília oferecidos por designers e arquitetos para que o cliente não precise gastar tempo com isso.
Porém, é raro nos EUA uma casa não vir com tudo pronto. Isso quer dizer que, ao comprar um imóvel, você já terá os eletrodomésticos (fogão, geladeira, máquina de lavar roupas, micro-ondas, entre outros) e a mobília (sofás, camas e raques). Além disso, não precisa se preocupar guarda-roupas, pois os quartos possuem pequenos closets incorporados às paredes, trazendo mais praticidade e economia.

6. Pisos de madeira ou vinil

Enquanto no Brasil os pisos frios são os mais usados, nas casas dos EUA os mais comuns são os de madeira ou vinil. Esses tipos de pisos, além de serem simples de limpar, mantêm o ambiente mais aquecido e ainda proporcionam um charme para a casa.

7. Não existe área de serviço

Em vez de um espaço inteiro para varal, lavadora, secadora e itens de limpeza, as casas americanas possuem um tipo de closetbastante funcional e com tamanho suficiente para acomodar os eletrodomésticos e outros objetos.
Lembre-se de que pendurar roupas no varal para secar é um hábito de país tropical, como o nosso. Nos Estados Unidos, Europa e outros lugares de clima mais frio, o uso da secadora é indispensável.

8. Luminárias de chão

Nada de lâmpadas e lustres nos tetos! Na verdade, os tetos não contam sequer com instalações elétricas. As casas americanas possuem somente luminárias de chão — que são bem fortes e geralmente já vêm inclusas na mobília também.
A coloração mais comum das lâmpadas das luminárias é amarela, mas indo a lojas é possível encontrá-las facilmente na cor branca.

9. Não existem azulejos internos

Já falamos da ausência de janelas nos banheiros e cozinhas das casas americanas. Existe mais uma diferença nesses cômodos em relação às casas brasileiras: eles não têm azulejos!
No lugar de azulejos que preenchem completa ou parcialmente as paredes desses cômodos, as cozinhas têm armários por todos os lados, enquanto os banheiros têm somente as paredes drywall com uma proteção extra contra umidade.

10. Aquecedor

Alguns meses do ano apresentam temperaturas bem rigorosas nos Estados Unidos, inclusive em Orlando. Por isso, aquecedores em todos os cômodos são praticamente itens obrigatórios nas casas.

11. Sótão e porão

Esses dois cômodos nada comuns nas casas brasileiras estão presentes em todas as casas americanas. O sótão é muito utilizado como quarto extra — para visitas ou até mesmo para aluguel, por exemplo. Já o porão é o famoso “quartinho da bagunça” que tanto utilizamos aqui no Brasil.
Gostou de aprender um pouco mais sobre as diferenças entre as casas americanas e as brasileiras? Quer ficar por dentro de todas as novidades? Então assine nossa newsletter e receba no seu e-mail conteúdos interessantes que vão ajudar você na hora de investir no seu imóvel em Orlando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *