Qual é o custo de vida em Miami?

Saber qual é o custo de vida em Miami é essencial para quem deseja investir na região e enxerga no sul da Flórida uma nova perspectiva de vida, a qual tem sido almejada por um fluxo cada vez mais intenso de brasileiros.
A cidade vem se destacando por seu crescimento econômico e ganhando espaço no cenário nacional e internacional, representando uma grande contribuição econômica para o estado da Flórida.
Por isso, neste artigo vamos mostrar detalhadamente qual é o custo de vida em Miami. Vamos comparar os preços de Miami e de São Paulo, considerando os salários médios de ambas as cidades. Boa leitura!

Por que Miami?

A forte economia não é a única razão para a intensidade do fluxo migratório de brasileiros para Miami. A qualidade de vida, a atmosfera moderna e cultural e o clima tropical também são elementos muito relevantes desse município que atualmente conta com mais de 450.000 habitantes.
Miami é considerada uma das cidades mais limpas dos Estados Unidos, possui políticas públicas de sustentabilidade seguidas à risca (como reciclagem), atrativos culturais e de lazer para todos os gostos (museus, galerias de arte e parques), vida noturna invejável com seus bares e clubes noturnos e, claro, incrível variedade gastronômica.

Quais as diferenças entre o custo de vida em Miami e São Paulo?

De acordo estudo publicado pelo jornal “Miami New Times”, atualmente o cidadão que vive em Miami ganha, em média, um salário anual (renda per capita) de U$30,9 mil, ou seja, U$2,5 mil por mês.
Já em São Paulo, considerando um bairro de classe média / alta, o salário mensal médio é de R$10.070,00, segundo estudo recente divulgado pela Rede Nossa São Paulo. Convertendo a média mensal de Miami de U$2,5 mil para reais (usando uma taxa de conversão de R$3,20), temos aproximadamente R$8.120,00.
A seguir, abordaremos alguns exemplos desses itens que integram nosso orçamento cotidiano (alimentação, lazer, transporte etc) e também outros produtos e serviços que, embora não gerem custos fixos, devem ser considerados no planejamento financeiro de quem deseja viver em Miami.
Lembre-se de um detalhe importante: embora os preços pareçam muito mais altos que no Brasil quando convertidos de dólar para real, estamos falando de um parâmetro em que os rendimentos também são recebidos em dólar, uma moeda muito mais forte do que o real.

Alimentação

Quanto custa uma refeição nos restaurantes de Miami? E aquela compra mensal no supermercado? Sem contar aqueles itens do dia a dia que não incluímos na compra do mês, mas vão aparecendo.
Afinal, pequenos imprevistos acontecem: o leite não foi suficiente, deu vontade de fazer uma comida diferente e não tem os ingredientes em casa, você decidiu oferecer um jantar para alguns amigos ou, claro, está faltando uma cervejinha para assistir a um bom jogo de futebol na TV.

Restaurantes e fast foods

Claro que comer fora é um conceito bem relativo em qualquer lugar do mundo, não só em Miami. Você pode encontrar restaurantes simples e baratos, que sirvam refeições básicas para um almoço rápido no intervalo de trabalho, ou estabelecimentos sofisticados, para aquele jantar especial com a esposa ou a família inteira.
Se você estiver no distrito financeiro (região central onde a cidade “acontece” economicamente, com centenas de prédios empresariais e intenso comércio), a média de valores em pratos executivos ou sistema buffet é de U$ 15,00; em São Paulo, você gastaria de R$ 25,00 a R$ 30,00.
Mas, se você quer uma opção ainda mais em conta e rápida, por que não passar num fast food? Você vai pagar, em média, U$7,00 em um combo de lanche no McDonald’s, Burger King ou KFC (entre R$22,00 e R$25,00 em São Paulo).

Os tradicionais Pubs

Procurando por um lugar bacana e especial para um jantar a dois ou em família? Não deixe de conferir os incríveis pubs da cidade e os restaurantes de cozinha internacional. Afinal, Miami é uma cidade multicultural e você vai encontrar todas as gastronomias que possa imaginar!
Um jantar para duas pessoas em um tradicional pub sai por volta de U$65,00, enquanto uma refeição, também para dois, em um restaurante italiano, fica em média U$83,00. Mas, se você jantar em um restaurante de alto nível em São Paulo, o preço por pessoa sai entre R$85,00 e R$100,00.

Compras no supermercado

Claro que os itens adquiridos geralmente em uma compra do dia a dia por uma família variam bastante de acordo com o seu estilo de vida — hábitos alimentares, gostos e quantidade de comida consumida sempre se diferenciam.
De qualquer forma, comparamos abaixo os valores médios dos produtos mais comumente consumidos pela maioria dos lares, tanto em Miami quanto em São Paulo:

  • dúzia de ovos: Miami — U$4,70 / São Paulo — R$6,00;
  • um litro de leite: Miami — U$1,10 / São Paulo — R$3,00;
  • cerveja: Miami — U$1,00 / São Paulo — R$7,00;
  • um quilo de batata: Miami — U$3,75 / São Paulo — R$4,00;
  • garrafa de Coca-cola de 2 litros: Miami — U$2,00 / São Paulo — R$7,00.

Internet e energia

A maioria das casas em Miami porta um tipo de internet fixa que proporciona comodidade para desenvolver atividades básicas. Em média, um plano custa U$50,00, enquanto em São Paulo, não se cobra menos do que R$100,00 (sem contar o “combo” que geralmente é vendido de internet, telefone e TV).
Um plano familiar de telefonia celular básico custa em torno de U$80,00, podendo aumentar de acordo com os serviços adicionais contratados, e em São Paulo esse mesmo plano giraria em torno de R$200,00.
Quanto à energia elétrica, considerando o consumo normal de uma família de 4 ou 5 pessoas, a conta mensal custa mais ou menos U$130,00 em Miami, e R$150,00 em São Paulo.

Transporte

Com certeza, este é um tópico que não deve ser esquecido no planejamento financeiro da vida em Miami, uma cidade razoavelmente grande. Seu espaço total de 145 km² conta com uma excelente rede metroviária e rodoviária. Transporte público de qualidade não falta!
Veja, então, o que você vai gastar com transporte em Miami:

  • litro da gasolina: U$0,80;
  • passe mensal de transporte público (metrô e ônibus): U$113,00;
  • trajeto de 8 km de táxi em um dia útil: U$22,00.

Em São Paulo, atualmente o litro da gasolina está R$4,00, um bilhete único mensal não ficaria por menos de R$230,00 e a mesma corrida de táxi, R$22,00.

Moradia

Para aqueles que optarem por viver de aluguel em Miami e não adquirir o imóvel próprio, o custo será consideravelmente maior (principalmente se considerarmos que o aluguel é um investimento sem retorno).
Por conta da alta demanda na cidade, os aluguéis estão cada vez mais caros; não se encontra um apartamento de 2 quartos por menos de U$1600,00 de aluguel; em São Paulo, estima-se essa mesma média (R$1600,00).
A demanda por compra de imóveis em Miami tem crescido muito nos últimos anos, principalmente pela excelência de serviços prestados por empresas de consultoria imobiliária. As facilidades e condições de investimento e financiamento são muito atraentes.

Saúde e educação

Está aí um serviço que é bom estar preparado para gastar algum dinheiro. Uma consulta em clínico geral custa cerca de U$95,00, e exames também podem ser bem caros. Um raio-X, por exemplo, pode chegar a custar até U$400,00. Em São Paulo, gasta-se cerca de R$250,00 para uma consulta particular em clínico geral, e os exames variam muito de acordo com o tipo.
A educação, por sua vez, é pública e de excelente qualidade desde o ensino básico até o ensino médio (high school). Todas as séries em todas as escolas funcionam em período integral e o governo norte-americano investe muito em atividades extracurriculares.
As preschools (equivalentes às creches brasileiras), entretanto, são todas particulares e custam em torno de U$700,00 mensais, sendo que em São Paulo chega-se a gastar R$1.000,00 ou mais de mensalidade.
O ensino superior e as escolas profissionalizantes também são pagos em Miami, mas sempre com inúmeras oportunidades de bolsas, distribuídas de acordo com o desempenho escolar do candidato ao longo de sua vida, além de serem baseadas em algumas provas de aptidão.

Impostos

Ao passo em que, no Brasil, cerca de 40% do salário do trabalhador brasileiro é deixado em impostos para o governo, nos Estados Unidos esse número não passa de 25%. Em geral, a maioria das taxas do país é calculada em cima da renda, diminuindo muito o custo de vida.
No estado da Flórida, especialmente, os impostos sobre produtos são no máximo 6%, configurando entre os mais baixos do país. A taxa sobre a compra de imóveis é baixíssima (cerca de 1,1%), o que muito interessa aos brasileiros que intencionam comprar uma casa ou apartamento em Miami.

Entretenimento

Até aqui, falamos dos custos de produtos, serviços e infraestrutura básicos. E o lazer e entretenimento? Não entram na “ponta do lápis” quando o assunto é custo de vida em Miami? Mas é claro que sim!
Afinal, se você já dedica uma parte justa do seu orçamento para as atividades de lazer individuais ou familiares aqui no Brasil, por que não dedicaria também em uma cidade com tanto entretenimento para todos os gostos como Miami?
Confira a média de preços de alguns dos lazeres mais básicos e cotidianos:

  • par de ingressos de cinema: Miami — U$28,00 / São Paulo — R$70,00;
  • par de ingressos de teatro: Miami — U$60,00 até U$130,00 / São Paulo — R$70,00 até R$200,00;
  • ingressos para jogos de futebol, futebol americano, basebol, basquete, hockey no gelo e outros: Miami — entre U$30,00 e U$80,00 / São Paulo — entre R$ 50,00 e R$150,00;
  • mensalidade de academia: Miami — U$50,00 / São Paulo — R$80,00.

Então, vale a pena viver em Miami?

Considerando todas essas informações, fica a pergunta: vale a pena morar em Miami? Não seria essa uma opção arriscada, custosa e um pouco ousada demais para uma família inteira recomeçar a vida?
O fato é que, embora Miami não seja das cidades mais baratas para se morar nos Estados Unidos, ela ainda é mais vantajosa do que outros grandes centros, como Nova York, Washington e Nova Jersey.
E, se prestarmos atenção nas comparações, vê-se que a relação renda mensal / custos cotidianos em Miami e São Paulo é muito parecida, desmistificando a ideia de que o glamour e luxo de Miami a tornam uma cidade extremamente cara para viver.
Se você gostou das nossas informações sobre o custo de vida em Miami e deseja receber outros conteúdos de assuntos úteis como esse, assine nossa newsletter e nos acompanhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *