A Disney está se reestruturando e focando em Streaming

Seguindo as tendências mundiais atuais, a Disney que é conhecida por ser uma gigante das telonas, pode ser a próxima sensação das telinhas, desbancando a Netflix, por exemplo. A Disney+, que está crescendo cada vez mais, recebe exponenciais investimentos por parte dos acionistas, e a plataforma de streaming tem tudo para ser um dos novos pilares da Disney.

Em data recente, a Disney anunciou que estaria colocando redes de TV, divisões de artes plásticas e estúdios de cinema para lidar diretamente com os consumidores no que concerne a operação da Disney+. Tudo isso, numa estratégia de reformular a abordagem e conseguir se tornar a mais nova gigante de streaming mundial.

De acordo com Bob Chapek, CEO da operação “Trata-se de agilizar decisões, olhando do alto. Ao contrário de um filme feito no estúdio, que portanto vai para o estúdio, ou um programa de televisão feito nos estúdios da ABC, que portanto vai para a rede ABC”.

Propostas incríveis e inovadoras

A Disney+ surge no cenário de produção artística muito além do que se espera de uma plataforma de streaming. Ela vem, assim como a própria Disney, comprometida a fazer diversas mudanças e desafiar sistemas em vigor. Na lista de estreias confirmadas, temos ícones como She-Hulk, que visa trazer mais estrelato feminino, assim como filmes do universo Marvel focados em inclusão.

O CEO da Disney+ garante que todos os esforços possíveis estão sendo tomados para tornar a plataforma de streaming a mais democrática e acessível do mercado.

Nós aqui da Vitoria Realty já estamos bem ansiosos para entender como será a nova dinâmica de produção de conteúdos. Uma vez que estamos tão acostumados com a ideia da Disney ser tão clássica e voltada para o cinema, essa migração para o mundo digital certamente tem potencial de balançar as estruturas e fazer dela uma empresa ainda maior e mais poderosa no mercado artístico.

O que você acha dessa migração?

Saber que a Disney hoje almeja se tornar a maior rede de streaming do mundo (e sabendo também do grande potencial que ela tem de alcançar o objetivo), podemos facilmente devanear entre as possibilidades que se apresentam diante de nós.

O que você acha que vem por aí? Novas franquias? Talvez uma produção em massa que possa vir a se desvirtuar dos princípios Disney que hoje são tão bem definidos?

Conta pra gente! Adoraríamos saber um pouco mais do que você pensa sobre esse tema.

Fale conosco

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *