Como trabalhar na Disney? Entenda como funciona!

Não há dúvidas de que o sonho de muitos jovens brasileiros é trabalhar nos Estados Unidos em um dos lugares mais mágicos do mundo: o complexo Walt Disney World, em Orlando, na Flórida. 

Fato é que a Disney é um dos principais destinos turísticos do planeta e possui uma estrutura que precisa de trabalhadores que saibam se relacionar com os mais variados tipos de cultura.

Por isso, a companhia oferece a cada ano dezenas de vagas de empregos para jovens universitários do mundo todo – essa é uma maneira de fazer com que todos sempre se sintam bem-vindos dentro de seu universo fantástico. 

Se você está tentando entender como trabalhar na Disney, saiba que a oferta de programas costuma variar bastante de um país para o outro. 

No caso do Brasil, a principal maneira de como trabalhar nos parques da Disney é o ICP, sigla para International College Program, conhecido também como Cultural Exchange Program nas agências brasileiras responsáveis pelo programa de intercâmbio.

O Cultural Exchange Program é uma oportunidade de trabalho na Disney para quem está na universidade e costuma acontecer entre os meses de Novembro e Janeiro – período que coincide com as férias brasileiras e que correspondem à época do ano em que os parques possuem maior lotação. 

Desta forma, com uma quantidade maior de pessoas visitando os parques de Orlando, há também uma demanda maior por funcionários temporários. 

Quer saber o passo a passo de como trabalhar na Disney? Continue com a gente e tenha a resposta para os tópicos abaixo:

Quem pode trabalhar na Disney?

Uma das primeiras coisas a se prestar atenção para quem deseja saber como fazer intercâmbio para trabalhar na Disney é entender se você corresponde ao perfil e cumpre todos os requisitos básicos procurados pela companhia em suas vagas. 

O programa de trabalho no Walt Disney World busca por candidatos com as seguintes características:

  • Mínimo de 18 anos de idade;
  • Falar inglês;
  • Estar cursando algum curso de graduação no Brasil;
  • Ter condições de arcar com diferentes despesas, como passagem aérea (ida e volta), seguro médico internacional e visto para os Estados Unidos, além de outros eventuais gastos necessários durante o processo de entrevistas. 

Vale ressaltar que o curso da sua faculdade no Brasil precisa necessariamente ser bacharel, presencial, ser reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura) e ter duração de no mínimo 4 anos. 

Não é necessário estudar nada relacionado a turismo para se candidatar, mas é necessário se comunicar bem em inglês para passar nas entrevistas, já que todo o processo seletivo será em inglês. 

Além disso, até a data de embarque, os interessados em se inscreverem no programa precisam estar entre o segundo e o último semestre do curso. 

Desta forma, se você começou a faculdade em julho ou agosto, por exemplo, precisará esperar pela abertura do próximo processo seletivo. 

Recém-formados também podem se inscrever, desde que a conclusão seja em novembro ou dezembro do ano de realização do processo seletivo.

Afinal, como trabalhar na Disney?

O primeiro passo para quem busca fazer um intercâmbio de trabalho na Disney é procurar uma agência de intercâmbio que esteja filiada à Disney. No Brasil, quem costuma estar à frente desse processo é a Student Travel Bureau. 

A STB é a empresa autorizada exclusiva para os programas de trabalho da companhia. Todos os anos, por meio do site, são disponibilizadas diversas vagas para todos os tipos de cargos e parques. 

No entanto, é importante se preparar, ficar por dentro das datas e conhecer todos os detalhes de como é trabalhar na Disney antes de fazer a inscrição, já que, normalmente, as vagas abrem em março ou abril pelo próprio site da empresa e costumam acabar no mesmo dia.

Além disso, o intercâmbio de trabalho na Disney costuma durar cerca de 2 meses e meio e, diferentemente de outros intercâmbios, o processo e contrato de trabalho são gratuitos. 

Mesmo assim, como nós já destacamos, existem alguns outros custos que envolvem o programa, desde o momento do processo seletivo até a viagem em si, como a emissão do passaporte (cerca de R$ 257,25), do visto de trabalho americano (J1), e de um documento, feito emitido pela própria STB, que comprova que você não tem antecedentes criminais  (aproximadamente R$ 40,00).

Como funciona o processo seletivo para trabalhar na Disney?

A partir do momento em que você se inscreve no programa até a realização do intercâmbio, você passará por uma série de etapas: inscrições, palestra, entrevista coletiva, entrevista particular, até, finalmente, o momento da viagem

Conforme o processo for avançando, caso você passe nas etapas iniciais, nas entrevistas será preciso informar em quais opções de trabalho você tem mais interesse em realizar. 

Uma boa dica neste momento é sempre tentar ser flexível e selecionar mais de uma ou diversas opções, partindo da sua ordem de prioridades.

O complexo é composto por restaurantes, resorts e seis parques que contam com diversas atrações pensadas para todos os públicos e idades. 

Essa estrutura precisa de profissionais qualificados para receber pessoas vindas do mundo todo. Portanto, as principais atividades de como conseguir um emprego na Disney são: 

  • Operations: trabalhando diretamente nas atrações;
  • Merchandise: lojas e quiosques que vendem produtos pelos parques e hotéis que fazem parte do complexo;
  • Custodial: os responsáveis por essa área cuidam da limpeza dos parques;
  • Quick Service: trabalhando nos restaurantes fast-foods;
  • Full Service: trabalha nos restaurantes buffets ou com serviço de mesa;
  • Character: são as pessoas que andam pelos parques fantasiadas como os icônicos personagens da Disney;
  • Character Attendant: acompanha os personagens enquanto eles tiram foto com os visitantes;
  • PAC: controla as multidões e faz vistorias na entrada dos parques;
  • Front Desk: fica na recepção dos hotéis. (raramente é oferecido no programa).

Além disso, é importante ressaltar que essas opções de vagas estão sujeitas a mudanças. Algumas poucas vezes, por exemplo, a companhia também abre vagas para os navios que fazem parte do Disney Cruise Line, o navio da Disney. 

Outro ponto é que os estudantes que se inscrevem para o programa podem ser selecionados para trabalhar tanto na Disney Orlando, quanto na Disney Califórnia.

Qual a média de salário de quem trabalha na Disney?

Apesar dos estudantes serem responsáveis por pagarem suas passagens de ida e volta e os gastos com a viagem, o programa de intercâmbio da Disney oferece remuneração. O valor corresponde a um salário mínimo na Flórida – cerca de 11 dólares/hora. 

Na Califórnia esse valor sobe para 15 dólares/hora. Há ainda o pagamento de horas extras. Se você trabalhar mais do que 40 horas na semana, por exemplo, o extra vale um salário e meio. Desta forma, cada hora a mais em Orlando valeria 16,5 dólares e na Califórnia 22,5 dólares. 

Os tão esperados pagamentos, os paychecks, são semanais e costumam acontecer todas às quintas-feiras. 

Caso você opte por receber em cheque, vai precisar abrir uma conta em algum banco americano, já a opção do cartão fornecido pela Disney costuma ser mais prática – sendo possível fazer pagamentos no débito e também a realização de compras online.

Outro ponto importante é que, apesar de este ser um programa de trabalho temporário, a Disney não oferece visto permanente de trabalho para quem for trabalhar nos parques ou nas dependências do complexo. 

A companhia oferece apenas visto temporário de intercâmbio de trabalho como representante cultural. 

Como é a acomodação de quem trabalha na Disney? 

Além de trabalhar em equipes compostas por universitários norte-americanos e representantes culturais dos mais diversos países, você também irá morar com outros funcionários que participam de algum programa da Disney. 

As acomodações estão localizadas dentro do complexo da Disney, ou seja, oferecem uma experiência semelhante a de morar em Orlando. Os quartos são sempre para 2 ou 3 pessoas e os apartamentos são para 2, 4,6 ou 8 pessoas. 

Mesmo assim, as acomodações não saem de graça. Não há informações concretas sobre os valores, mas estima-se que o aluguel custa cerca de 165 a 205 dólares por semana e por pessoa, e é descontado diretamente do salário ou paycheck do trabalhador. 

Desta forma, todo cast member é obrigado a pagar a acomodação da Disney, mesmo que decida residir em outro tipo de hospedagem. 

Além disso, apesar do apartamento ser completo, ele não inclui itens de limpeza para casa, comida e itens de higiene, ficando sempre a cargo dos moradores. 

Todos que residirem no local também precisam deixar os apartamentos sempre limpos e organizados. É feita a cada mês, inclusive, uma inspeção pela equipe que trabalha no escritório. 

A alimentação também fica por conta do próprio intercambista – podendo ser paga ou não com o salário recebido pela empresa. 

Desta forma, a experiência de intercâmbio trabalhando nas dependências da Disney costuma ser voltada para pessoas que buscam enriquecimento cultural e de aperfeiçoamento do inglês, já que o valor do salário costuma ser suficiente apenas para pagar as despesas do dia a dia. 

Benefícios de trabalhar na Disney

Apesar do intercâmbio não ser a melhor maneira de ganhar dinheiro nos Estados Unidos, a experiência de trabalhar na Disney é uma excelente oportunidade para aprimorar o currículo, por exemplo. 

A Disney é uma empresa reconhecida no mundo todo e agrega um peso enorme para o mercado de trabalho, podendo ser uma questão decisiva para conseguir um emprego, mesmo que em empresas de outro ramo. 

Além disso, o intercâmbio ainda garante ao estudante o direito ao “Grace Period”, que são 30 dias para viajar como turista, pelos Estados Unidos, ao terminar o programa.

Gostou de saber mais sobre como trabalhar na Disney?

Conhecer o processo de como trabalhar na Disney é o primeiro passo para quem deseja estar em contato com o universo mágico criado pela companhia, todos os dias, e sem precisar pagar pelo preço do ingresso da Disney.   

A experiência, com certeza, vai te fazer ter vontade de voltar ao país ou até mesmo morar em Orlando no futuro. Se esse for o caso, conte com a Vitoria Realty, que vêm a anos ajudando brasileiros que desejam adquirir um imóvel nos EUA. Entre em contato!

Fale conosco

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *