Cultura dos Estados Unidos: Conheça costumes diferentes do Brasil

Apesar dos brasileiros já terem incorporado muitos traços da cultura dos Estados Unidos, como as músicas pop, o estilo de se vestir e até mesmo as tradições natalinas, todos os países têm suas singularidades. 

Pode acreditar que, em território norte-americano, será difícil de encontrar qualquer nativo apreciando um prato de arroz e feijão na hora do almoço, como estão mais do que acostumados os brasileiros. 

Mas as diferenças culturais entre Brasil e Estados Unidos vão muito além do que apenas a comida, já que, ainda que os dois países sejam considerados ocidentais, cada um têm seus povos de origem e, no caso dos EUA, muitas tradições surgiram como legado dos imigrantes europeus no país, além, também, das influências trazidas pelos escravos da África. 

Pensando nisso, nós preparamos uma lista com a explicação de alguns hábitos da cultura americana que, com certeza, vão te ajudar a se adaptar mais facilmente ao estilo de vida do país.

1 – Papel é na privada e não na lixeira

Com certeza uma das maiores diferenças entre os dois países quando se trata dos hábitos de higiene, os norte-americanos têm o costume de jogar o papel higiênico usado na privada e não no lixo, como no Brasil. 

Isto porque, por lá, os sistemas de encanamentos são projetados para receber o papel, sem qualquer risco de entupimento ou de acúmulo de sujeira nos rios. 

2 – O velho e bom aperto de mão

No Brasil, os cumprimentos mais acalorados já são tão intrínsecos às atividades cotidianas que passam, por vezes, até despercebidos. 

No entanto, os beijos no rosto e abraços não são bem vistos nos Estados Unidos quanto são entre os brasileiros. 

Para os norte-americanos o mais comum são os apertos de mão e os gestos mais contidos. 

Mesmo assim, este tipo de atitude um pouco mais discreta não significa que os nativos dos EUA são necessariamente frios, esse é apenas mais um traço da cultura do país. 

Eles preferem guardar seus abraços e beijos para aqueles que são mais próximos e íntimos.

3 – O café da manhã é diferente

Sabe aquele pãozinho com manteiga, acompanhado de um café preto ou pingado? Em uma casa nos EUA, os pratos de café da manhã são completamente diferentes e muito mais elaborados. 

Entre os alimentos mais comuns da cultura americana estão as panquecas, carnes, ovos, bacon, torradas e diversas outras iguarias que costumam ser bem calóricas e condimentadas. 

Mesmo assim, há também opções deliciosas para quem busca por refeições mais balanceadas e leves, como os cereais e os waffles. 

Além disso, vale ressaltar ainda que tem explicação para as comidas dos Estados Unidos no café da manhã serem elaboradas desta forma, com carboidratos e alimentos gordurosos. 

A ideia é, justamente, garantir mais energia e disposição desde o começo do dia. 

4 – Quando a comida fica quente demais…

Para os brasileiros que preferem consumir os alimentos ainda fervendo e que os pratos venham diretamente do forno para a mesa, esse costume dos Estados Unidos pode causar ainda mais estranhamento. 

Os americanos não têm o hábito de saborear as refeições quando elas ainda estão muito quentes. 

Para se ter uma ideia, eles frequentemente colocam o prato de comida dentro da geladeira para que os alimentos esfriem mais rapidamente. 

No caso das sopas, a diferença é ainda maior na cultura americana, já que é comum vê-los adicionando pedras de gelo dentro do líquido.

5- Patriotismo 

Não é nenhuma novidade que os estadunidenses são extremamente patriotas. Basta andar poucos quilômetros dentro de qualquer estado para ver dezenas de bandeiras do país hasteadas por toda parte. 

E toda essa devoção à pátria é comemorada o Dia da Independência dos Estados Unidos. Todos os anos, no feriado nacional de 4 de julho, que é um dos poucos em que não há aulas e trabalho, já é de natural da cultura americana a realização de festas com direito a fogos de artifício e até mesmo shows enormes. 

Já no Brasil, o Dia da Independência é comemorado em 7 de setembro e, ainda que também seja feriado, raramente as celebrações feitas nessa data estão ligadas ao patriotismo.

6- As gorjetas 

Diferentemente do Brasil em que só é preciso optar ou não pela taxa de 10% adicional pelo serviço dos garçons em restaurantes, a cultura americana é completamente diferente. 

Nos EUA, as chamadas “tips” são levadas muito a sério nos estabelecimentos, já que, muitas vezes, os salários dos funcionários são compostos majoritariamente por elas. 

Para os trabalhadores estadunidenses desse ramo, quase não faz sentido trabalhar sem receber gorjeta e, por isso, é muito raro que os nativos não contribuam com o valor que, normalmente, varia entre 15% e 18%. 

Uma das curiosidades sobre Miami, por exemplo, é que, por lá, os turistas devem tomar um cuidado extra com as gorjetas, já que pode acontecer de alguns funcionários se aproveitarem do desconhecimento sobre essa política e adicionarem, sem perguntar para o cliente, o valor máximo de gorjeta na conta. 

7- Futebol americano

Enquanto no Brasil o futebol é conhecido por ser jogado com os pés e por times de 11 jogadores de cada lado em campo, na cultura dos EUA o esporte possui muito mais contato físico e é praticado com as mãos. 

Além disso, a pontuação também é diferente. No futebol brasileiro, cada gol vale 1 ponto, já no football americano, há 4 pontuações diferentes. 

Apesar da confusão nos nomes, vale ressaltar que nos Estados Unidos, a nomenclatura do esporte que estamos acostumados a acompanhar no Brasil é o “soccer”. 

8- Você já ouviu falar em St. Patrick’s Day? 

Também conhecido como Dia de São Patrício, o santo é considerado o padroeiro da Irlanda. No entanto, muitas pessoas se perguntam sobre o motivo da data ser comemorada tão fervorosamente entre os americanos, já que a maior parte da população não tem descendência irlandesa. 

A história remete ao ano de 1737, quando a Sociedade Irlandesa de Caridade de Boston organizou a primeira celebração nas Treze Colônias. 

A ideia da reunião era simplesmente celebrar a pátria com um jantar especial envolvendo comidas típicas. Mas a tradição acabou sendo replicada em outros estados, com desfiles e festas. 

Desde então, no dia 17 de março, os estadunidenses vão às ruas para se divertirem com bebidas e roupas verdes. No Brasil, nessa mesma data, não há nenhuma celebração parecida, nem mesmo nada envolvendo o santo em outras épocas do ano.

Gostou de saber mais sobre a cultura americana?

Agora que você já sabe tudo sobre as principais tradições dos Estados Unidos e algumas das principais características da cultura americana, que tal aproveitar para conhecer também algumas curiosidades sobre a Flórida

A Vitoria Realty é a sua corretora de imóveis em solo americano, feita por brasileiros e para brasileiros. Entre em contato!

Confira nossos posts e descubra tudo que você precisa saber se quer mudar para os EUA ou começar a investir em solo americano.

Fale conosco

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *